APLICAÇÕES MÉDICAS COM CÉLULAS ESTAMINAIS

Que doenças é que podem ser tratadas com as células estaminais do cordão umbilical?

Doenças tratáveis com células estaminais do sangue do cordão umbilical

Transplantes com células estaminais

Investigações e ensaios clínicos em curso com células estaminais

Em 1988, um rapaz de cinco anos com Anemia de Fanconi recebe o primeiro transplante de células estaminais do sangue do cordão umbilical, provenientes da sua irmã recém-nascida. A intervenção pioneira foi fruto de um esforço internacional, o investigador que conservou as células do sangue do cordão foi o Dr. Broxmeyer e o transplante realizou-se no hospital Saint Louis de Paris, dirigido pela Dra. Gluckman.

Em 1998 a menina, recetora do primeiro transplante autólogo de sangue do cordão, desenvolveu um tumor infantil chamado Neurobastoma, diagnosticado aos 14 meses em estado avançado. Graças à disponibilidade das próprias células, o Dr. Ferreira e a sua equipa, realizaram um transplante autólogo para obterem as melhores garantias de êxito devido à gravidade da doença. O tratamento conclui-se favoravelmente e a doença entrou em remissão.

FONTE: parentsguidecorblood.org 

Conservar as células do cordão umbilical é uma realidade hoje e um futuro cheio de possibilidades

Informamos-lhe sobre as opções para guardar as células do seu bebé

Atualmente há mais de 80 doença tratáveis com Células Estaminais (1)

Alguns tipos de Doenças Oncológicas, Falência Medular, Doenças Metabólicas, Imunodeficiências, Doenças Autoimunes, Hemoglobinopatias. (1) Moise K Jr. Umbilical cord stem cells. Obstet Gynecol. 2005;106(6):1393-1407.

(2) A lista das doenças que se apresenta resulta da informação existente relativamente ao tratamento com transplantes de SCU de carácter alogénico (e não autólogo) ou em algumas delas com um transplante autólogo de médula óssea o de células estaminais de sangue periférico.

Doenças atualmente em diferentes fases de estudos clínicos (3) com Células Estaminais do Sangue e Tecido do Cordão Umbilical

Frequentemente são publicados artigos e resultados sobre aplicações de células estaminais, estando-se a investigar em campos como a diabetes, Parkinson, Alzheimer e acidente vascular cerebral, entre outras. Para além do seu potencial uso para gerar outros tipos de tecidos, tais como cardíaco, do pâncreas, neuronal , do osso e cartilagem ou cirurgias reconstrutivas (pele, da mama, da traqueia … )

(3) Para saber mais sobres estes ensaios clínicos visite www.clinicaltrials.gov

Solicitar informação